A busca pelo poder e George Orwell

A propósito de fotos que candidatos ao poder tiram com seus outrora adversários políticos, antes considerados “encarnações do mal”. George Orwell, em seu clássico “Animal Farm”, captou como poucos essa tragédia humana que se repete ao longo da história, em que autoproclamados defensores da ética são vistos, após chegar ao poder, desempenhando os mesmos comportamentos que…

Read More »

Confirmation bias and witch trials

We look to reality to confirm our beliefs. It is automatic, you cannot control it. We navigate the world looking for patterns that match our expectations and beliefs. Worse: We treat the disconfirming information in a way similar to how witches were “judged” during the incredible witch-craze that took place a few centuries ago (and…

Read More »

A caverna de Platão e a gestão

Um problema, conhecido dos principais estudiosos da Administração (e pouquíssimo conhecido na prática das organizações) é o chamado groupthink, o pensamento único coletivo. Trata-se do consenso quase automático que se forma em torno de ideias esposadas por líderes da organização, que é alimentado por alguns vieses importantes. Em primeiro lugar (…) Leia o artigo completo aqui.

Read More »

“Tiro, porrada e bomba”

O homo sapiens surgiu em um algum momento entre 50 mil a 100 mil atrás. A agricultura surgiu há 10 mil anos. O ser humano sempre se matou com muito gosto. Para quem estiver com vontade se sentir triste, recomendo o livro do historiador David Stannard, “American Holocaust”, sobre o extermínio de mais de 100 milhões de…

Read More »

O fetiche pelo bônus

É sintomático que o governo paulista tenha chamado o desconto na conta de água de bônus. É tão bonito chamar qualquer coisa de bônus. Os governos precisam sempre cuidar da gestão simbólica. Os símbolos, como ensinou o filósofo Robert Nozik, tem um valor independente das ações a que eles se vinculam. Qualquer governo tenta sempre…

Read More »

Os conceitos de direita e esquerda ainda são válidos?

Leitor, dependendo de sua idade, você talvez se lembre de pesquisa feita com congressistas brasileiros há umas duas décadas, em que a maioria esmagadora se declarava “de esquerda”. Declarar-se de direita no Brasil sempre pegou mal e mesmo quem proclamava valores liberais (caso de partidos como PL, PFL etc.) na prática portava-se como replicador das…

Read More »

O peso das mochilas, o ridículo e o subdesenvolvimento

O Senado aprovou um projeto limitando o peso das mochilas a 15% do peso das crianças que as carreguem, estabelecendo uma série de medidas adicionais, como a obrigação de que as escolas tenham armários para guardar o material escolar. Esse é mais um exemplo da produção de normas ridículas, que não apenas não serão cumpridas,…

Read More »

Global warming and tax structure: Robert Frank’s proposal

In his books (“Luxury Fever” and “Darwin Economy”), Robert Frank argues (based on compelling data) that the great and inescapable villain of overconsumption is the ever growing demand for positional goods. According to him, this is such a powerful and inescaple force inasmuch as we human beings are driven to signal status. The process neatly resembles…

Read More »

Opiniões são como filhos

Deparando-se com a escolha entre mudar a própria visão de mundo e provar de que não há nenhuma necessidade disso, quase todo o mundo vai se ocupar de achar a prova. (John K. Galbraith, economista) Mudar nossos modelos mentais é mais desconfortável do que perder um olho ou um membro, disse o fundador da Visa,…

Read More »

Como as pessoas se corrompem?

– Como as pessoas se corrompem? – Por que, na maior parte dos casos, cometemos o chamado erro fundamental de atribuição (“fiz porque as circunstâncias me levaram a isso, mas ele fez porque é má pessoa” – aqui associado com o self-serving bias)? – Como ocorre a persuasão? – De onde surge a agressão? –…

Read More »