O que vem primeiro, o trabalho ou a família?

Muitos de nós vamos nos deparar cada vez mais com novos valores relacionados ao trabalho, trazidos pelas novas gerações que chegam às nossas organizações.

A influência geracional é apenas uma entre as diversas influências sobre o comportamento humano, mas ela é real e tem consequências práticas.

Como afirma o professor Joel Dutra, da USP, a visão de trabalho da geração que está chegando ao mercado de trabalho é bem diferente das gerações anteriores. Trabalho, especialmente para a geração dos baby boomers (nascidos antes de 1970) era um fardo e uma missão: em termos de importância, vinha acima da família. Trabalho não era visto como algo que pode ser prazeroso. Isso tem mudado bastante. Mudou nas gerações seguintes e a mudança agora, coma geração Y, é bem marcante.

Esse artigo que saiu ontem no blog da Harvard Business Review mostra como diversos profissionais da geração Y nos Estados Unidos, inclusive cirurgiões e advogados de primeira linha, estão repelindo o conceito antigo de trabalho e obrigando as organizações a rever seus conceitos e estruturas, pois na hora de promover os jovens a cargos mais altos, estes estão recusando a oferta.

Segue o link: http://blogs.hbr.org/2013/10/meet-the-new-face-of-diversity-the-slacker-millennial-guy/